sexta-feira, 6 de julho de 2012

Em frente ao Coqueiro Verde - Teia Ambiental


"Vento que balança as folhas do coqueiro..."
causa um ruído familiar no bailado que imprime as longas ramagens desta árvore que nasceu estrangeira, mas há séculos é brasileira da gema.Símbolo de nosso litoral de norte a sul. Praieira ou interiorana,vem de uma grande e generosa família de sua espécie.É figurinha carimbada em minha região e, também por isto achei que já havia passado da hora de fazer-lhe justiça num tema da Teia Ambiental.

Reverencio as árvores.Seres vivos de nobreza imensa.Sempre doadoras de benefícios e por isto mesmo tão cruelmente dizimadas.Uma árvore é uma biodiversidade completa pelo que é, pelo que fornece, pelo que abriga, pelo que protege..., além da beleza e da poesia que traduz sua existência.

À pouco, destaquei aqui os benefícios da prática do shinrin-yoku ( passeio entre bosques de árvores),como uma das possíveis maneiras de revigorar o corpo e o espírito, apenas com esta simples e intensa convivência com estes seres extraordinários.
Amo todas as árvores;e no dizer de Rubem Alves: " As pessoas são aquilo que elas amam."Então podem me chamar de Manacá ( a árvore que me tem).

Mas hoje vou concentrar o foco no coqueiro, que é considerada mundialmente como a "árvore da vida", fazendo jus ao título. È uma verdadeira  fonte de préstimos à humanidade e ainda fornece alimento através de seu fruto, delícia apetitosa ao natural ou transformado. 


As infinitas possibilidades de produtos que são criados a partir das fibras da casca do coco integram uma lista que parece não ter fim.São utilizadas no vestuário, na fabricação de tapetes, sacaria, colchões,capachos, passadeiras, cordas,pincéis e mais muito mais, como as telhas ecológicas apresentadas abaixo neste trecho explicativo do site: www.reciclasa.com.br.

O Brasil é um País de extenso litoral. E aqui, praia é sinônimo de uma água de coco bem gelada.Mas este consumo gera uma grande quantidade de resíduo sólido :um copo de água de coco verde de 250 ML gera mais de 1 KG de lixo.

Em uma cidade como Rio de Janeiro isto representa mais de 600 toneladas de lixo por dia, lembrando que a casca do coco verde não se decompõem antes de 10 anos. O custo para administrar uma tonelada deste lixo está em torno de R$ 135,00.

O Projeto Coco Verde abre um ciclo de valorização deste resíduo, cada vez mais presente em nossos centros urbanos, oferecendo novos empregos e promovendo o social sustentável tão debatido nestes tempos. 

Sua influência na preservação do meio ambiente está justamente em poupar os aterros sanitários e lixões, além de substituir o xaxim em vasos e placas para jardinagem. A reciclagem é feita por um processo totalmente inovador onde as fibras de coco são transformadas em produtos naturais ecológicos e de fonte renovável como placas, vasos, baskets, vasos de parede, tutores, material de decoração, linha Pet, coberturas (mulch) e substratos utilizados em todas as atividades de plantio, desde a mais rara orquídea até a produção de  tomates.  

" As folhas ramadas
da cor brasileira,
coqueiro verde."  
(Calu) 
----------------------------- 
Fotos minhas


13 comentários:

  1. Querida Calu,
    amei a matéria escolhida por você. Vários lampejos me surgiram enquanto lia o texto. Não sei bem qual é a árvore que me tem, mas sinto-me pertença da floresta. De momento estou lendo uma série de livros intitulados "Cedros Ressonantes da Rússia" (empréstido da Isabel Matos). Então, talvez a árvore que me tem seja o cedro.
    Depois quando falaste do desperdicio dos cocos vazios, lembrei de um post da Gina: Bolo de farinha de coco. Que é o aproveitamento da casca e polpa de coco.
    Beijinhos verdes.
    Rute

    ResponderExcluir
  2. nossa... eu não fazia idéia do acúmulo de lixo, que era tanto. qdo eu fui na Tailândia, vi um projeto de reciclagem dos cocos. faziam essas coisas para jardim, que nem vc citou.
    pensando bem, é uma grande riqueza que acaba descartada né? dá pra fazer tanta coisa.

    tb reverencio mto as árvores por isso.

    tem um post antigo que fiz no blog, tem a foto de um menino reverenciando as árvores de um parque. aqui é costume vc cumprimentar as árvores. tem gente que fala que isso é bizarrice, mas eu acho legal e reverencio tb rs.

    http://lostinjapan.portalnippon.com/2010/05/dia-do-verde-midori-no-hi-lost-in-japan.html

    bjs querida Calu, bom fim de semana pra vc e os seus!

    ResponderExcluir
  3. Um grupo ecológico daqui de Cabo Frio, por ocasião da reformulação da orla, não deixou que plantassem coqueiro, alegando não ser uma planta nativa. Para mim não existe árvore mais tropical para embelezar a praia e dar uma boa sombra. Ficaram as patas-de-vaca, que trazem boa sombra, porém sujam demais o calçadão por conta de uma espécie de fruto que cai de sua copa e manchando o chão de vermelho. Talvez, bananeiras? Elas se procriam e alimentam.
    Não sabia que os coqueiros são chamados "árvores da vida".
    Bom fim de semana!! Beijus,

    ResponderExcluir
  4. Oi Calu
    Que vivam os coqueiros e os cocos!
    E que os humanos saibam aproveitá-los e reaproveitá-los, sem desperdícios!
    Assim seja!

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  5. Também sou amante das árvores e sei o quanto devemos ser gratos a elas por tudo de bom que nos proporcionam.

    Esse reaproveitamente da casca do coco - e de outros frutos - é importantíssimo e deveria ser cada vez mais praticado.

    Interessante você falar de planta, a Rute também, e eu mostrei o Mercado Municipal, cheínho de vegetais ! Sincronicidade ?

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Oi, minha amiga Calu!
    Lembrei da música do Erasmo "Em frente ao coqueiro verde, esperei uma eternidade..." e mais quantas esperaremos até que todos acordem?
    Conheci, há uns anos atrás, um tecido feito de fibraa de coco que deixou-me de queixo caído! Mas chegaremos lá, temos que chegar, né não?
    Bjssssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  7. Calu

    Adorei. São coqueiros que adornam o Brasil inteiro.
    Aqui perto de casa tem coqueiros com coquinhos em cachos que atraem muitos periquitos.
    Tudo do coco é reaproveitado até em bijouterias que vejo no blog da BiaJubiart.
    Um lindo domingo para você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Calu, legal essa tua lembrança, os coqueiros são arvores interessantes, exatamente por podermos transformá-los em muitos itens, através do artesanato.
    Minha vizinha tem um coqueiro q está sempre carregadinho. Acabo usufruindo. Amo água de coco. Muita paz!

    ResponderExcluir
  9. Olá Calu querida,
    Ótima postagem sobre os coqueiros, sua beleza, o consumo dos cocos, a reciclagem dos mesmos, etc. Esta parte da reciclagem é muito interessante, pois hoje em dia tornou-se de grande importância o que fazer daquilo que é considerado sobras.
    Adorei seu post, amiga. Pareceu-me até, uma reportagem, tal a forma como foi apresentada.
    Um grande beijo, amiga.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  10. Bom dia,Calu!!!

    Que bela participação!!Quantas coisas pode-se fazer com o coqueiro!!E assim é com tudo,né?!Falta boa vontade para reciclar e cuidar mais do meio ambiente!

    Beijos e meu carinho!!
    Ótima semana!!!

    ResponderExcluir
  11. Muito bem Calu, voce belamente fez uma otima apresentação do nosso coqueiro com todas as possibilidades de utilização.Mas é muito interessante este estudo do lixo gerado.
    Lindo seu post Haikaico no final.
    Quem sabe faz lindo.
    Um abração amiga.
    Bela semana e muita agua de coco.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Calú, que maravilhosa participação! Só mesmo você para conseguir trazer-nos a bela poesia e ainda nos mostrar toda a utilidade desta árvore maravilhosa!São estes exemplos que nos fazem ainda acreditar no ser humano! Adorei o site, tudo o que é ligado à construção e reciclagem atrai a minha atenção de imediato:)
    Deu-me saudades de tomar uma água de coco...
    Beijinhos e uma linda semana

    ResponderExcluir
  13. Amiga querida,
    É só olhar para o lado de fora de sua janela que a inspiração chega logo, né?
    Imagino seu lindo coqueiro verde na sua casa e o quanto esta árvore dá em prol de benefícios para os seres humanos. Super eco os coqueiros brasileiros!
    A primeira vez que fui à Bahia, em Ilhéus na estrada, fiquei impressionada com tantos que vi e na época não havia este total aproveitamento de suas cascas, folhas e do próprio coco quando descartado e eu falei pro marido que não era possível aquilo, com certeza algo poderia ser feito com aquele material todo. Hoje vemos isso uma realidade, muito bacana este crescimento e visão ecológicos que estamos assistindo no país.
    beijo carioca

    ResponderExcluir

Teu comentário é o fractal que faltava neste mosaico.
Obrigada por tua presença querida!